rp_conteudo-internet_2014-10-03.jpg

Fonte de conteúdo instantâneo: Viber enfrenta Twitter e Facebook

Entenda como se movimentam as empresas da internet para ganhar sua preferência e audiência

Aqui no Blog já tratamos os serviços mais populares de mensageria, Whatsapp, Snapchat e Viber, como redes sociais, e parece que este é o caminho natural para os aplicativos que concentram grande audiência e vão ganhando recursos que aproximam seus negócios e setores de atuação. A convergência e mobilidade oferecida pelos produtos os tornam as plataformas ideais para a interação de públicos dispersos geograficamente, mas conectados pela internet e temas de interesse comum.

O que vai substituir o SMS?

A corrida é para ver quem será o preferido da audiência para ser a sua segunda tela: endereço paralelo para compartilhamento e checagem de emoções e opiniões em tempo real enquanto realizamos nossas atividades cotidianas. O Facebook saiu na frente ao concentrar grande público e oferecer curadoria de assuntos mais curtidos entre seus amigos; o Twitter ampliou alcance e horizonte com as hashtags, hoje um feed um pouco poluído, mas que mostra tudo que está sendo dito a respeito de determinado tema, sem censura de interlocutores; o Whatsapp se tornou o queridinho do público jovem, sendo a aposta para o futuro da audiência móvel online; mas é o Viber que aparece com destaque por disponibilizar funcionalidades mais completas e ainda ser livre de anúncios e, consequentemente, com menor vigilância das suas ações.

O APP mira seus esforços para a curadoria de conteúdo instantâneo para ser mais que uma plataforma de conexão entre amigos por texto e voz, mas ganhar a preferência dos usuários como ambiente para informação e discussão de assuntos relevantes. Para isso, o Viber lança o recurso ‘Grupos Abertos’ e entra em campo para brigar mais diretamente com Facebook e Twitter.

Os ‘Grupos Abertos’ inicialmente terão curadoria profissional para entregar conteúdo móvel relevante e profissional na internet. Um canal para difusão de conteúdo criado por membros determinados, que poderá ter a atualização acompanhada pelo público geral, este impedido de publicar no ambiente. No Brasil, Esporte Interativo e o site Omelete devem estrear o recurso ‘Grupos Abertos’. O site de esporte já tem seu primeiro grupo pensado, ‘Nocaute’, espaço para discutir e falar sobre luta livre e MMA.

Quem tiver o APP também pode lançar seu ‘Grupo Aberto’ para falar sobre qualquer assunto, já que a função está habilitada a todos os usuários. Com isso, o Viber aguarda o surgimento das suas celebridades. O APP concentra grande gama de serviços e procura seu lugar ao sol entre a audiência, oferecendo opção de conversa por vídeo entre usuários, que funciona melhor no 3G que os concorrentes Skype, Hangout ou FaceTime, chamadas para telefones e celulares e, agora, ambiente de conteúdo profissional, tudo com sincronização com computadores desktop.

Twitter e Facebook também se movimentam e anunciaram, respectivamente, filtros por tweets por localização geográfica e revisão de algoritmo para privilegiar as tendências do momento.

E você? Onde prefere compartilhar ou conhecer experiências e opiniões?