rp_young-in-computer_2014-07-28.jpg

Postura certa pode evitar dores após muito tempo diante do PC

Ao passar muito tempo diante do PC, você pode vir a desenvolver dores no corpo. Mas, se adotar a postura correta, pode evitar problemas posteriores.

Quem passa boa parte do dia na frente do computador já deve ter sentido dores na coluna, nos braços e nos ombros. A situação pode piorar, caso a pessoa não mantenha uma postura correta diante do PC.

Medidas simples, mas de grande importância, podem prevenir e até reverter esse quadro de dores e desconforto. Segundo o coordenador de Projetos de Saúde Ocupacional da Fundação de Empreendimentos, Pesquisa e Desenvolvimento Institucional, Científico e Tecnológico do Rio de Janeiro (FEMPTEC), o médico Ronaldo Arino dos Santos, a primeira medida é fazer os ajustes adequados no local de trabalho. Caso as dores persistam, será necessário consultar um médico para realizar os exames necessários.

Males físicos como tendinite (inflamação, lesão e inchaço de um tendão) e lombalgia (dor na região da coluna) podem surgir de um dia para outro e causar dores. “Entretanto, na maioria dos casos, a postura correta resolve os problemas, além de ser uma medida preventiva”, esclarece o coordenador da FEMPTEC.

De acordo com a Norma Regulamentadora NR17 do Ministério do Trabalho e Emprego, todos os trabalhadores que atuam com digitação devem fazer uma pausa de 10 minutos a cada 50 trabalhados, para um turno de 6 horas. Essas paradas não devem ser descontadas da jornada normal de trabalho. “Os profissionais devem aproveitar esses minutos para realizar exercícios de alongamento”, orienta o médico.

Acompanhe a seguir algumas dicas selecionadas pelo especialista para evitar que as dores façam parte da sua rotina:

 

A postura ideal

1 – Manter os punhos em posição neutra, sem dobrar;

2 – Teclado diretamente na frente do usuário;

3 – Mouse próximo ao teclado e no mesmo nível; 

4 – Ombros e quadris alinhados;

5 – Encosto da cadeira adaptado à curvatura lombar da coluna;

6 – Os braços devem fazer um ângulo reto com os antebraços, evitando dessa forma que os ombros fiquem elevados;

7 – Os pés devem, sempre, estar apoiados no chão ou num mobiliário auxiliar chamado de “apoio para os pés”;

8 – A altura do monitor deve estar de forma que a parte superior fique ao nível da visão do usuário.

 

Para que se consiga obter uma posição ideal, levando em consideração que normalmente as mesas não apresentam regulagem de altura, é fundamental que se tenha uma cadeira adequada, que permita mudança na altura do assento e do encosto.

O primeiro passo é ajustar a altura do assento da cadeira para que os braços se apoiem naturalmente na superfície da mesa.

O segundo é observar se, depois da ajustagem da altura do assento, os pés ficaram pendurados. Quando os pés ficam dessa forma é muito prejudicial, porque existe uma pressão forte da parte posterior da coxa junto à cadeira. Isso dificulta o retorno venoso, possibilitando o aparecimento de varizes, edema e dor nos membros inferiores. Portanto, é fundamental que os pés tenham um apoio.

Por último, ajustar a altura do monitor para que o usuário não fique olhando para baixo e nem para cima. Ele deve olhar para a frente. Para isso é necessário que a parte superior do monitor fique no nível de sua visão.

Uma cadeira adequada precisa ter regulagem de altura no assento e no encosto. É importante também que ela tenha um espaço entre o assento e o encosto para alojar a curvatura sacral da coluna, evitando dessa forma que o corpo seja projetado para frente. O tronco deve permanecer ereto durante todo o tempo. A altura do teclado não tem muita importância, desde que se façam as regulagens necessárias na cadeira para que a posição seja correta.