rp_nobreak-estabilizar-filtro_2014-09-12.jpg

Saiba o que escolher para proteger seu computador: estabilizador, no break ou filtro de linha

Não deixe seus aparelhos eletrônicos ligados direto na tomada, sem a proteção de algo que segure fortes descargas elétricas

Poucas pessoas arriscam deixar seus aparelhos eletrônicos ligados direto na tomada, sem a proteção de algo que segure fortes descargas elétricas. Essas descargas podem danificar de vez seu objeto. Para se livrar desse risco, contamos com três opções: o estabilizador, o no break e o filtro de linha. Mas, afinal, qual é a diferença entre os três? E o mais importante: qual deles você deve usar, de acordo com suas necessidades e aparelhos? Vamos tirar suas dúvidas mostrando os benefícios de cada um.

Estabilizador

Resumidamente, o estabilizador serve para manter a tensão da rede de energia dentro dos limites de 110/127v ou 220v, com pequenas margens de variação. A flutuação pode ter origem em outros aparelhos da casa, como as geladeiras. É comum encontrar estabilizadores que possuem um filtro de linha integrado.

É o equipamento mais utilizado para ligar computadores desktops e seus periféricos, como impressoras, monitores, alguns modelos de caixas de som etc. A função deste dispositivo, como o próprio nome sugere, é estabilizar a tensão elétrica de entrada, de forma que a saída forneça sempre a mesma tensão.

Como os PCs possuem componentes eletrônicos muito sensíveis, o uso de um aparelho destes é indispensável. Ele protege os equipamentos eletrônicos contra surtos de energia, ou seja, é muito semelhante ao filtro de linha. A diferença é que, normalmente, possui um transformador, que converte a tensão de entrada no valor correto usado nos computadores.

Os valores do estabilizador podem variar, mas não muito. A média de preço de um ótimo modelo de 300VA é de cerca de R$ 80. O de 600VA é imprescindível se você tiver diversos aparelhos para ligar nele. Seu preço pode chegar a até R$ 200.

No break

O no break, por sua vez, vai além de estabilizar a tensão da corrente elétrica. Ele serve como fonte de energia caso acabe a luz. O aparelho funciona com uma bateria interna, que é carregada enquanto o equipamento está na tomada. Caso ocorra um apagão, o acessório passa a fornecer energia ao computador, que continuará funcionado normalmente por um período de tempo determinado (até acabar a autonomia do no break).

É importante lembrar que existem dois tipos de no breaks: o online, que faz o chaveamento para o uso da bateria no momento em que a energia é cortada (indicado principalmente para quem tem um servidor ou um equipamento muito sensível), e o offline, que demora uma fração de segundo para ativar a bateria.

É necessário examinar as características dos equipamentos que deseja conectar a ele para efetuar uma compra adequada. Você deve se lembrar que este aparelho serve para que o usuário não perca dados importantes quando houver uma queda de energia, por isso não pense em comprá-lo para continuar trabalhando por horas sem energia elétrica. A ideia não é essa, mas sim servir como uma emergência.

Os no breaks mais simples custam cerca de R$ 150. Porém, antes de comprar o seu, tenha certeza que é dele que você necessita. Observe todas as suas funções e tire as dúvidas no local onde for comprar.

Filtros de linha

O filtro de linha é a mais simples das três opções de proteção. Ele cria extensões e minimiza os efeitos dos ruídos (sinal elétrico aleatório, que pode interferir em circuitos eletrônicos), que eventualmente aparecem na rede elétrica. Se qualquer alteração acontecer ou algo fora do padrão for detectado na corrente, o fusível do aparelho se rompe e impede que a descarga alcance seu aparelho.

Mas, diferente do que acontece com o no break, o computador pode desligar bruscamente e fazer você perder trabalhos importantes. Um exemplo de surto de tensão é quando um raio atinge a região próxima à sua residência ou escritório. Essa altíssima descarga elétrica pode danificar qualquer equipamento ligado na tomada.

O filtro é um dispositivo equipado com um fusível, varistores, capacitores e indutores. A combinação desses elementos também garante filtragem contra altas frequências, produzidas por equipamentos como liquidificadores, batedeiras, alguns ventiladores, chuveiros etc.

A variedade de filtros de linha no mercado é muito grande. Por isso mesmo que você deve ficar ligado para não ser enganado. Alguns modelos são feitos sem os componentes citados acima, servindo apenas como um multiplicador de tomadas e uma simples extensão. Para saber qual realmente é um filtro completo, procure na embalagem do produto descrições como “Protege contra surtos”. Observe também se o selo do Inmetro estará presente.