Phishing: confira os maiores golpes no WhatsApp em 2017

No último ano, o DFNDR Security bloqueou mais de 70 milhões de ataques pelo aplicativo; saiba como se proteger de golpes e vírus

Aplicativo mais usado pelos brasileiros, o WhatsApp também foi o mensageiro escolhido pelos criminosos. Em 2017, o app de segurança DFNDR Security bloqueou mais de 70 milhões de tentativas de golpes via WhatsApp. Fáceis de espalhar, esses golpes podem acarretar em roubo de informações e até de dinheiro. Veja abaixo quais foram os principais ataques identificados pelo DFNDR Security no último ano e saiba como se proteger.

Os maiores golpes no WhatsApp em 2017

Novas cores para o WhatsApp – 8 milhões de bloqueios

Já que é possível trocar o papel de parede das conversas, muitas pessoas acreditaram que também poderia existir a opção de mudar as cores de todo o aplicativo e, por isso, sem saber, abriram o link malicioso. Ao clicar no link, os usuários eram induzidos a baixar aplicativos suspeitos que poderiam contaminar seus celulares com vírus.

Golpe do FGTS – 4.5 milhões de bloqueios

Os bandidos aproveitaram a mobilização econômica que envolveu o saque do FGTS para fazer mais vítimas. No período, hackers enviaram mensagens falsas pelo WhatsApp afirmando que era possível receber R$ 1.760,00 da Caixa Econômica Federal. A fraude levava a vítima a se cadastrar em serviços de SMS pago ou a baixar aplicativos “piratas”.

Promoção de aniversário: recarga grátis – 2 milhões de bloqueios

Este golpe usava o aniversário do WhatsApp para divulgar uma falsa oferta de recarga grátis que induzia a fornecer dados pessoais. Em seguida, a vítima deveria compartilhar o anúncio com mais 10 contatos e assinar um serviço que cobrava, semanalmente, cerca de R$ 4,99, através de desconto no crédito ou da fatura do telefone.

É um ataque de phishing!

Esse tipo de prática criminosa é conhecida como “phishing” (em referência à “pescaria”, em inglês) , porque justamente usa uma isca para atrair a vítima. Emilio Simoni, Diretor do DFNDR Lab – laboratório de segurança digital -, explica que esse ataque é um tipo de página falsa que induz o usuário a fornecer dados e a compartilhar o link falso ou com vírus. “Esses ataques são muito usados por hackers porque são fáceis de espalhar, já que as vítimas precisam compartilhar o golpe com seus amigos. Dessa forma, eles viralizam rapidamente”, esclarece Simoni.

Os ataques costumam seguir um padrão. Primeiro, a vítima recebe um link de um contato informando que ela ganhou ou pode ganhar algo, como brindes ou descontos. Ao tocar, o usuário é levado a uma página falsa para fornecer dados e, em seguida, compartilhar o link malicioso com seus contatos, disseminando o golpe para mais pessoas.

Leia também: Por que você deve proteger o WhatsApp com senha

Por fim, na maioria das vezes, a vítima é induzida a baixar apps falsos, que podem danificar ou infectar o celular com vírus ou a se cadastrar indevidamente em um serviço de SMS pago. A cada assinatura, os criminosos recebem uma quantia em dinheiro.

Como se proteger contra golpes e vírus no WhatsApp

O DFNDR Security é o único aplicativo de segurança que oferece proteção em tempo real contra ataques dentro do WhatsApp, Messenger e SMS. Isso acontece graças à função Bloqueio de Hackers, que identifica e bloqueia na hora um link falso ou com vírus antes mesmo do usuário tocar.

Para completar sua segurança, além do Bloqueio de Hackers, o usuário pode usar o antivírus do DFNDR Security para fazer varreduras minuciosas em todo o aparelho, incluindo partes do sistema que não tem acesso, sempre que achar necessário.