1 em cada 5 brasileiros já foi vítima de roubo de identidade na internet

Conheça histórias de quem já sofreu com fraudes online e veja como proteger suas credenciais de criminosos

Você já teve alguma credencial digital – como e-mail, senha ou dado de cartão de crédito – usada por outra pessoa sem a sua permissão? Ou conhece alguém que tenha caído em fraudes online? Pode parecer uma situação distante ou improvável de acontecer com você, mas uma recente pesquisa¹ realizada pela PSafe, desenvolvedora dos aplicativos dfndr, revelou que 1 em cada 5 brasileiros já foi vítima de roubo de identidade na internet, o que representa 24,2 milhões² de potenciais vítimas em todo o país.

Ainda segundo a pesquisa, 51,3% dos usuários entrevistados apontaram o número de telefone como sendo o dado mais utilizado de forma fraudulenta, seguido de credenciais de redes sociais (44,3%), credenciais de e-mail (37,1%), CPF (26,8%) e número de cartão de crédito (19,3%).

Roubo de identidade: uma prática cada vez mais comum e perigosa

O roubo de identidade é caracterizado quando alguém, sem autorização, usa qualquer tipo de informação pessoal de outra pessoa para tentar se passar por ela. Isso inclui senhas, e-mails, CPF, endereço, número de telefone, informações de cartão de crédito, data de nascimento, entre outros. Esta prática criminosa ocorre quando um cibercriminoso se infiltra em uma fonte de dados e extrai informações confidenciais.

Mas a verdade é que a todo momento, hackers buscam maneiras de burlar sistemas de segurança para conseguir roubar dados sigilosos. Grandes empresas como o Facebook, LinkedIn, Dropbox, Adobe, e Snapchat já tiveram milhões de informações dos seus usuários vazadas na internet. Segundo Emilio Simoni, Diretor do dfndr lab – laboratório especializado em segurança digital – existem três maneiras mais comuns nas quais um hacker consegue acesso a informações privadas dos usuários.

“É bastante comum que os cibercriminosos procurem explorar pontos vulneráveis de segurança em empresas para roubar conteúdo sigiloso ou buscar fragilidades em servidores terceirizados por essas empresas que contenham base de dados vazadas sem uma senha de proteção. Além disso, também há casos de ex funcionários de empresas que, após serem demitidos, divulgam informações confidenciais de usuários e clientes”, explica Simoni.

Como o roubo de identidade afeta você

Infelizmente, algumas pessoas podem ter a perigosa sensação de que “isso nunca acontecerá comigo”. Existem, ainda, alguns mitos sobre fraudes online que precisam ser esclarecidos. Primeiro, será que somente usuários que usam senhas fracas em suas contas na internet estão em risco de serem hackeados? A resposta é não. “Senhas consideradas fracas são mais vulneráveis a hackers, sim. No entanto, diversos cibercriminosos utilizam técnicas altamente sofisticadas para descobrir senhas e invadir sistemas. Dessa forma, ninguém está completamente a salvo de ter suas credenciais vazadas”, alerta Simoni.

Outro mito comum é achar que, após ser hackeado, basta trocar a senha da conta afetada para tudo voltar ao normal. Mas, na verdade, você estará correndo um sério risco. Já parou para pensar que ter o e-mail hackeado pode ser mais perigoso do que você imagina? Isso porque é com ele que você se cadastra e cria contas em outros sites, faz login em suas redes sociais, sincroniza senhas, armazena arquivos pessoais, como fotos e documentos e até registra o número de cartão de crédito em compras online. Por isso, ao ter posse da sua credencial de uma única conta, um criminoso pode facilmente ter acesso a outros dados e, consequentemente, se passar por você para fazer compras, pedir empréstimos, abrir empresas falsas ou aplicar golpes em outros usuários.

Por último, existe o clássico mito em achar que apenas pessoas mais velhas clicam em links perigosos e caem em golpes na internet. Mas Simoni pondera que os cibercriminosos não miram em um alvo específico baseado em faixas etárias. “As fraudes online criadas por hackers atingem todas as idades e sexos. Ninguém está de fora dessa lista. Engenharia social, phishing, vazamento de dados e roubo de identidade são técnicas comuns e, infelizmente eficazes, usadas por cibercriminosos para fazer vítimas no ambiente digital”, completa Simoni.

A dura realidade das vítimas de roubo de identidade

A pesquisa conduzida pela PSafe recolheu dezenas de histórias reais de pessoas que já sofreram com o roubo de identidade na internet. Confira abaixo o relato de três usuários que foram vítimas de fraudes online e quais as consequências geradas para suas vidas:

 

 

 

 

 

 

Não seja a próxima vítima

As histórias acima evidenciam uma dura realidade: não importa a idade, o sexo ou classe social; todos nós, a qualquer momento, estamos sujeitos a nos tornar a próxima vítima de cibercriminosos, tendo nossas credenciais roubadas e utilizadas de forma fraudulenta. Da mesma maneira que você tranca a porta da sua casa para evitar que ladrões entrem, é preciso usar, também, uma proteção eficaz para ser como uma “fechadura” na internet, que impedirá que hackers acessem e roubem seus dados.

Com essa realidade em mente, o aplicativo de segurança para Android dfndr security acaba de lançar o recurso de monitoramento de roubo de identidade, capaz de monitorar todas as suas credenciais digitais contra vazamentos e fraudes onlines. Além disso, a ferramenta ainda traz dois recursos exclusivos que te ajudarão a ter o total controle de sua vida digital.

Como o monitoramento de roubo de identidade funciona

O recurso do dfndr security monitora 24h por dia todas as suas credenciais digitais e envia alertas sempre que um vazamento for detectado. Além disso, caso ocorra uma violação dos seus dados, você verá recomendações de segurança sobre o que fazer para resolver o problema. Para ativar a ferramenta, basta cadastrar as contas de e-mail que você usa para logar em sites e redes sociais na internet e, sempre que houver alguma atividade suspeita envolvendo as suas credenciais, você receberá imediatamente uma notificação por e-mail.

 


Alertas de vazamentos

Se qualquer informação relacionada a suas credenciais digitais for violada e comprometida na internet, você receberá na mesma hora um e-mail com todos os detalhes desse vazamento e o que fazer para resolver o problema.

 

Relatórios semanais
Receba toda semana um relatório completo com o status de segurança de todas as suas contas cadastradas. Assim, você passa a ter o total controle de seus dados na internet.

 

IMPORTANTE!

 

Se você já é um usuário do dfndr security, atualize o seu aplicativo na Play Store para conferir o novo recurso disponível. Caso você ainda não tenha o dfndr security instalado, basta tocar no botão abaixo para fazer o download grátis.

 

Instale o dfndr security.

¹Pesquisa online realizada com 32.042 mil usuários brasileiros do aplicativo dfndr security entre 7 de maio e 22 de maio de 2019. Toque aqui para ver a pesquisa na íntegra.

²Projeção baseada na atual população de 131,1 milhões de pessoas com Android no Brasil.