Golpe simula distribuição de almanaques da Turma da Mônica no WhatsApp e faz 91 mil vítimas

Em menos de 24 horas, 91 mil detecções do link malicioso foram realizadas pelo dfndr lab

dfndr lab, laboratório especializado em segurança digital da PSafe, detectou um novo golpe disseminado pelo WhatsApp que utiliza indevidamente o nome do Instituto Maurício de Sousa para enganar vítimas com uma suposta promoção de almanaque da Turma da Mônica. A página maliciosa tenta se passar por um site da marca e em menos de 24 horas, o número de detecções do golpe já chega a 91 mil.

Mecanismo do golpe

“Os golpistas se aproveitam do momento de quarentena para atrair vítimas com mais este golpe. Eles sabem que os pais e as crianças estão em casa e criam uma mecânica fácil para conseguir mais dados pessoais no golpe. O modelo da ameaça utilizado é o “cadastre e ganhe”, visto em outros golpes recentemente, como o que prometia perfumes como brindes pelo Dia dos Namorados, e também utilizava indevidamente o nome de uma grande marca para dar mais credibilidade ao golpe”, alerta Emilio Simoni, diretor do dfndr lab.

 

Como funciona o golpe

A falsa promoção promete um Super Almanaque da Turma da Mônica, Edição Estude em Casa, e para receber o brinde bastaria que a vítima cadastrasse seus dados pessoais e depois compartilhasse o link malicioso com seus contatos do WhatsApp: “O cibercriminoso geralmente desenvolve supostas promoções com métodos de participação simples, justamente para atrair mais vítimas. Desta forma, ele aproveita da boa fé das pessoas para torná-la um vetor de disseminação do golpe e ganhar proporção”, explica Simoni.

Os prejuízos para a vítima ocorrem com o vazamento de seus dados pessoais e exposição a outros golpes: ‘Os dados pessoais fornecidos na página falsa podem ser vendidos, ou até mesmo usados para assinar serviços pagos que trarão prejuízo financeiro à vítima. Fora isso, caso a pessoa dê permissão à falsa página para o recebimento de notificações, o cibercriminoso conseguiria ainda enviar outras promoções falsas como essa diretamente a ela”, complementa o diretor.

 

Saiba como se proteger:

1) Sempre mantenha soluções de segurança no celular que disponibilizam, de preferência, a função de Detector de Links Perigosos, como o seu dfndr security. Com esta função, você pode conferir os links que foram enviados a você através de aplicativos de mensagem, como WhatsApp e Facebook Messenger e por SMS.

2) Siga as dicas abaixo para identificar golpes e fake news:

3) Sempre verifique as informações compartilhadas nos sites oficiais das empresas, e desconfie de promoções, brindes e descontos.

4) Nunca compartilhe dados pessoais em sites dos quais não conhece a procedência. Está em dúvida se os seus dados já foram vazados? Clique aqui e saiba com o Monitoramento de Roubo de Dados.