Como funciona o cartão de crédito virtual

Conheça as principais diferenças entre o cartão de crédito comum e o virtual e saiba se é seguro usar

Economia de tempo, facilidade e comodidade. Os inúmeros benefícios de se comprar na internet têm atraído cada mais pessoas. De acordo com uma pesquisa realizada pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), 5 em cada 10 brasileiros realizaram ao menos uma compra por meio de aplicativos entre 2017 e 2018. Nesse contexto, o cartão de crédito destaca-se como uma das modalidades de pagamento mais utilizadas pelos usuários.

O problema é que tamanha popularidade também desperta a atenção de criminosos, que visam aplicar golpes para roubar dados financeiros e pessoais no momento das compras. Segundo Frank Vieira, especialista em segurança do dfndr lab, laboratório especializado em segurança digital, os phishings são práticas bastante comuns para roubar e clonar cartões de crédito na internet.

“Phishings são páginas falsas idênticas aos sites de instituições bancárias, criados para enganar os usuários e roubar suas credenciais de banco, como tokens, senhas, números da conta e dados de cartão de crédito”, explica Vieira.

Por conta desse cenário, alguns bancos disponibilizaram o cartão de crédito virtual, tecnologia que visa evitar as fraudes em transações online. Veja agora tudo o que você precisa saber sobre como funciona o cartão de crédito virtual!

O que é um cartão virtual?

O cartão virtual é um espelho do cartão físico, usado somente em cadastros e compras de lojas virtuais, sites e aplicativos. Apesar de possuir uma numeração diferente do cartão tradicional, o cartão de crédito virtual está vinculado à mesma fatura e limite existente. Dessa maneira, todas as compras realizadas no cartão digital aparecerão na sua fatura do cartão físico.

Para saber como criar um cartão de crédito virtual, você precisa, primeiro, saber se o seu banco disponibiliza esse serviço. Atualmente, as principais instituições financeiras do país já oferecem o cartão digital gratuitamente aos seus clientes que, normalmente, é gerado pelo próprio aplicativo ou serviço do internet banking do banco. Além disso, você já precisa ser um usuário do cartão de crédito físico para solicitar o virtual.

Leia mais: Como bloquear aplicativos com digital

Como funciona o cartão de crédito virtual

O funcionamento do cartão virtual varia de acordo com cada instituição bancária. No Itaú, por exemplo, o cartão digital é temporário – dura até 48 horas – e limitado a uma transação online. Após o vencimento ou utilização do cartão, ele se tornará inválido. Assim, caso o usuário queira realizar outra compra, deverá gerar um novo cartão virtual. Já em instituições financeiras como o Nubank, o cartão de crédito virtual não é descartável a cada transação, sendo possível o seu uso em pagamentos recorrentes.

É seguro usar o cartão de crédito virtual?

Frank Vieira esclarece que o uso do cartão de crédito virtual é seguro, principalmente nos casos em que os números do cartão são trocados com frequência, ao contrário do cartão físico. “Contudo, nenhum método é 100% seguro. Dessa forma, o usuário precisa tomar algumas precauções para evitar o vazamento de dados ou o roubo de suas credenciais bancárias”, alerta o especialista.

As dicas de segurança listadas aqui valem tanto para o cartão de crédito virtual quando o comum:

1 – Não guarde o número do seu cartão ou senhas no seu celular sem proteção
É comum que os usuários mais esquecidos ou que possuam muitos cartões, guardem suas senhas no próprio celular. Mas, é preciso ter cuidado: “Guardar arquivos no telefone sem proteção ou apenas adicionar uma senha padrão simples não protege totalmente o usuário. Hackers conseguem explorar falhas de segurança via software ou hardware, técnica capaz de burlar senhas comuns em dispositivos móveis. Assim, em caso de perda ou roubo do aparelho, por exemplo, todos os seus dados ficarão desprotegidos e acessíveis para criminosos”, alerta Vieira.

O dfndr vault, aplicativo de privacidade, dispõe de uma galeria secreta criptografada, onde você pode esconder fotos e informações sigilosas, como dados bancários e, ainda, protegê-los com biometria ou uma senha de proteção. O recurso funciona como um cofre, que adiciona uma senha de proteção aos seus arquivos e os torna invisíveis na galeria tradicional do seu celular. Assim, ninguém terá acesso às suas mídias sem a sua permissão. Você pode baixar o dfndr vault aqui.

Instale o dfndr vault. Instale o dfndr vault.

2 – Compre apenas em sites confiáveis
É recomendável que você verifique a reputação das lojas nas redes sociais, no site do Reclame Aqui e pelos comentários de outros consumidores que já compraram ali. Além disso, procure o desenho de um cadeado ao lado da URL do site de compra. Isso significa que a página possui certificação de segurança.

Leia mais: O que é https e para que serve?

3 – Tenha um antivírus instalado no celular
Uma boa ferramenta de antivírus é capaz de detectar ameaças, permitindo que você acesse contas pessoais e apps de banco com mais segurança. O dfndr securityaplicativo gratuito de segurança – por exemplo, conta com a função Bloqueio de Hackers, que te envia alertas em tempo real sempre que um link malicioso for recebido no WhatsApp, Messenger, SMS ou navegador. Você pode baixar o dfndr security aqui.

Instale o dfndr security.

4 – Não digite sua senha do cartão em sites
A senha do cartão é usada apenas em compras físicas. Portanto, nenhum site deve solicitar sua credencial para realizar transações online.

5 – Habilite o aviso de compras no seu celular
Evite surpresas. Acompanhe todas as compras realizadas no seu cartão de crédito em tempo real, habilitando o serviço de aviso de compras no seu telefone. Assim, se você perceber uma compra suspeita, poderá entrar em contato com o seu banco instantaneamente.

6 – Tenha cuidado ao enviar dados sigilosos
Quem nunca precisou enviar informações confidenciais, como número de cartão, identidade e senhas para um amigo ou familiar pela internet, que atire a primeira pedra. Mas, agora, dá para compartilhar todos esses dados sem correr o risco de algum arquivo ser vazado ou exposto.

O aplicativo dfndr vault conta, também, com a função Compartilhamento Seguro. Ela permite que você compartilhe álbuns criptografados de fotos, vídeos e documentos com outra pessoa de forma totalmente segura. Isso porque os arquivos compartilhados só ficarão visíveis dentro do dfndr vault para você e o outro contato que receber. Não é possível baixar os arquivos compartilhados no celular ou enviar o conteúdo para outras pessoas.

A função Compartilhamento Seguro é uma função Premium do dfndr vault. Contudo, você pode utilizar o recurso gratuitamente, com limite de 25 arquivos. Para ter compartilhar e armazenar fotos e vídeos de forma ilimitada, você precisará assinar a versão Premium. Toque aqui para baixar o dfndr vault.

Instale o dfndr vault. Instale o dfndr vault.

Leia mais: O que é criptografia?

PUBLICIDADE

Proteção em segundos. Instale o dfndr security.