Segurança de dados - homem utilizando dispositivos

Segurança de dados: por que proteger seus colaboradores de ataques cibernéticos

Colaboradores vulneráveis a ameaças virtuais podem comprometer a proteção de dados da empresa e causar vazamentos de informações.

Segurança de dados consiste na proteção de informações compartilhadas na internet aberta e em canais digitais. Com o crescimento dos ataques cibernéticos a empresas, essa prática se torna essencial para que as instituições garantam a proteção de dados corporativos, de seus clientes e de seus colaboradores contra vazamentos de informações.

A segurança de dados é pautada em alguns princípios, veja como eles são aplicados a empresas:

  • Confidencialidade: garante que somente pessoas autorizadas tenham acesso às informações da empresa;
  • Autenticidade e integridade: preservam a originalidade e veracidade dos dados, impedindo que sofram alterações durante um processo ou por ataques cibernéticos;
  • Conformidade: certifica que o tratamento das informações siga as leis e normas estabelecidos para o processo de segurança de dados;
  • Disponibilidade: permite que os usuários autorizados tenham acesso aos dados quando necessário;
  • Irretratabilidade: impossibilita a negação da autoria de uma transação.

Por que proteger os dispositivos dos seus colaboradores?

A pandemia do Covid-19 trouxe o modelo de trabalho remoto para a rotina das empresas, que tiveram que reestruturar suas práticas de segurança de dados para essa nova fase. Com isso, os colaboradores se tornaram um dos principais alvos dos cibercriminosos, tendo em vista que muitos passaram a utilizar os computadores e celulares pessoais para trabalho. Até mesmo o uso de dispositivos da empresa podem trazer riscos, afinal o descuido na navegação é um dos fatores que causam vazamento de informações.

Marco DeMello, CEO da PSafe, ressalta que: “Apesar das empresas utilizarem VPN, é importante deixar claro que ela não é uma camada de proteção suficiente contra ataques cibernéticos, é preciso o uso de uma solução de segurança que combata essa ameaça. Se o colaborador clicar em um link malicioso ou baixar um arquivo de origem duvidosa, isso já é o suficiente para dar acesso aos dados da sua empresa para terceiros”.

Segurança de dados e Lei Geral de Proteção de Dados

A chegada da Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) reforçou a importância da segurança de dados, ela tem a finalidade de regularizar a forma com que todas as empresas nacionais ou multinacionais tratam os dados pessoais de seus clientes, colaboradores e parceiros comerciais. Dessa forma, a Lei traz regras, sanções administrativas como multas de até R$50 milhões por infração, e até a proibição das atividades relacionadas ao tratamento de dados para as empresas que violarem as normas sobre a coleta, tratamento e proteção de dados.

Somente em 2021, 7.2 bilhões de credenciais (e-mails e senhas) vazaram no mundo, segundo um levantamento da PSafe. Um número alarmante que destaca a gravidade do cenário de cibersegurança mundial. “Os prejuízos para empresas que têm dados vazados vão além dos previstos pela LGPD. A empresa está sujeita a ter sua reputação manchada, a perder clientes e contratos com parceiros, fora os custos operacionais que os ataques cibernéticos podem causar, como a paralisação dos serviços por tempo indeterminado”, alerta o CEO.

Segurança de dados - infográfico de vazamento de dados
Comparativo no número de credenciais vazadas ano a ano (Fonte: PSafe/ CyberLabs)

Solução para segurança de dados corporativos

Pensado para reforçar a segurança de dados da sua empresa, o dfndr enterprise é uma solução preditiva proativa contra vazamento de dados corporativos, desenvolvida pela PSafe, que protege os computadores, celulares e tablets utilizados pelos colaboradores da sua empresa contra ataques cibernéticos e outras ameaças virtuais.

Clique aqui para começar o teste grátis do dfndr enterprise e proteja os dispositivos dos colaboradores da sua empresa contra vazamento de dados.