Coronavírus no Brasil: cresce o número de golpes sobre pandemia

Saiba o que VOCÊ pode fazer para contribuir na luta contra golpes e fake news sobre a doença

Uma crise global que pegou todos de surpresa. Um novo vírus fez o mundo parar nas últimas semanas. De uma hora para outra, o assunto do momento é o mesmo: Coronavírus. Até o momento, estima-se que mais de 400 mil pessoas em todos os continentes tenham contraído a doença.

Com uma grande parcela de brasileiros em casa, o uso da internet aumentou significativamente em todo o país. Segundo divulgado pela Folha de S. Paulo, o consumo de internet subiu 40% nos últimos dias. Isso porque um grande número de empresas adotou o regime de home office para seus funcionários, e, além disso, pela reclusão social, as pessoas tendem a se comunicar e passar mais tempo navegando em redes sociais e plataformas de conversa como o WhatsApp, por exemplo.

Coronavírus no Brasil: disseminação de golpes em massa

Com mais pessoas conectadas, o dfndr lab – laboratório especializado em segurança digital da PSafe – registrou um aumento no número de golpes e fake news nos últimos 10 dias. Cibercriminosos estão se aproveitando da pandemia para criar e disseminar ataques para toda população. Até agora, mais de 25 links falsos que oferecem desde kit de proteção até benefícios em dinheiro foram detectados pelo laboratório. Ao todo, mais de 2 milhões de brasileiros já foram afetados pelos ataques.

Leia mais: Golpes usam Coronavírus como isca e atingem mais de 2 milhões de brasileiros

Além disso, uma pesquisa realizada pela PSafe, desenvolvedora dos aplicativos dfndr, estima que 42,5 milhões de brasileiros já receberam ou acessaram fake news sobre coronavírus. O WhatsApp segue como o principal disseminador de notícias falsas sobre a pandemia, de acordo com 43,2% dos entrevistados, seguido pelo Facebook.

Tendência é de aumento dos ataques nas próximas semanas

Segundo Emilio Simoni, diretor do dfndr lab, a tendência é que cibercriminosos criem golpes cada vez mais sofisticados para lucrar com anúncios enganosos, roubar dados pessoais e financeiros ou colocar sua saúde em risco com fake news.

Leia mais: CORONAVÍRUS: fake news sobre pandemia já atingiu mais de 42,5 milhões de brasileiros

Para fazer a diferença neste momento tão crítico, o dfndr lab reuniu algumas dicas para que você possa gerar conscientização e conhecimento sobre as ameaças e riscos que seus familiares e amigos podem estar expostos neste exato momento. Baixe a imagem abaixo e compartilhe com toda sua rede de contatos. Somente a informação poderá proteger quem você ama contra os golpes e notícias falsas.

Como saber se uma mensagem é golpe ou fake news

1) Duvide de todas as informações, notícias e links compartilhados com você na internet, especialmente se forem temas polêmicos e/ou alarmistas. Procure fontes confiáveis. Isto vale não apenas para notícias, como também no caso de promoções e outras oportunidades.

2) Na dúvida, você pode verificar se um link é falso no analisador de links no site do dfndr lab. Ele te informa em poucos segundos se uma URL apresenta características perigosas. E o melhor: o recurso é totalmente gratuito e você ainda pode consultar quantos links quiser.

3) Instale um aplicativo de segurança que alerta sobre links perigosos e fake news. A função Bloqueio de hackers do dfndr security, por exemplo, detecta e avisa sobre páginas ou sites maliciosos em tempo real, inclusive dentro do WhatsApp, Messenger e SMS. Você pode baixar o dfndr security aqui.

Instale o dfndr security.Instale o dfndr vault.